Técnicas

Halliwick
Halliwick é um conceito, que foi originalmente desenvolvido para ensinar a nadar e a ser autónomos dentro de água aos pacientes com incapacidade fisica. O conceito foi criado por James McMillan, um engenheiro de mecânica dos fluidos. Os seus objectivos principais eram a a participação e a autonomia. A autonomia é um pré-requisito importante para a participação em actividades terapeuticas ou recreativas em grupo. Quando se perde o equilibrio é fundamental recuperá-lo e voltarmos a colocar-nos de pé. O programa de dez pontos é utilizado para alcançar estes objectivos. A parte mais importante deste programa é o controlo rotacional. Também é básico para a uma segunda parte do conceito de Halliwick: a WST (Terapia Especifica em Água). Esta parte é centrada no controlo da postura, normalizando a rigidez muscular e facilitando o movimento. O conceito d Halliwick é usado principalmente em neuro-reabilitação e pediatria. Tem semelhanças ao conceito de Bobath. O conceito de Halliwick tem em vista a solução de problemas. As possibilidades e limitações do paciente são analizados com o objectivo de uma intervenção sistemática (Programa de dez pontos e WST) para ajudar os pacientes aumentando a ganancia funcional. Se quiser saber mais sobre este conceito, consulte aqui.

BBRM
O método dos aneis de Bad Ragaz é uma técnica activa em que o terapeuta oferece uma resistência manual ao paciente, com o apoio de materiais auxiliares de  flutuação. Isto facilita a activação de músculos débeis do paciente. O BBRM segue os principios de Facilitação Neuromuscular Propioceptiva (FNP), mas está adaptado às possibilidades e dificuldades de movimentação em meio aquático. O BRRM conta com 23 padrões de braços, tronco e pernas. Em diversos padrões podem-se utilizar técnicas de FNP, como por exemplo a combinação de isotónicos. Tirando isto de parte, a fisiologia de fortalecimento muscular foi incluida na última década. Os principais objectivos do BRRM são o activar dos músculos débeis através dos principios de irradiação segmentada, aumentando a força muscular e a estabilização muscular das articulações. O BRRM limita-se portanto ao nivel de funções da CIF, e está dirigido a uma área concreta ou a um objectivo concreto. As evidências são limitadas, apenas tendo aparecido em 4 artigos de investigação. A opinião dos especialistas continua sendo a base deste método. Pode continuar a ler sobre o BRRM clicando aqui.

Ai-Chi
Ai Chi é por poucas palavras uma forma simples de T’aiChi aquático em combinação com o QiGong. Existem semelhanças, mas a base é o Zen-Shaitsu. É uma técnica activa  onde o equilibrio, a respiração e o relaxamento se unem. A base evidencial é no entanto pequena, mas os ensaios clinicos têm demonstrado grandes efeitos no tamanho nas escalas de equilibrio (escala de Equilibrio de Berg e POMA). Devido a isto, existe a hipótese de que se pode utilizar também na prevenção de quedas, especialmente em lugares onde as populações tenham dificuldades em aceder a programas de prevenção de quedas. Os movimentos lentos e repetitivos crê-se que afectam positivamente a visco-elasticidade do tecido conjunto e ao mesmo tempo aumentam a cordenação.

Aqua-T-Relax
Técnica manual de relaxamento passivo e que deriva do Watsu com o objectivo de melhorar a mobilidade, atrasar a rigidez e perda de amplitude articular em transtornos musculo-esqueléticos. Emprega os movimentos passivos, tracções, alongamentos e a massagem subaquática manual com o objectivo de inibir ou relaxar a tonificação muscular.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s